Instalando Arch Linux + Interface Gráfica + Extras

Para instalar o Arch Linux você deve ter a versão mais recente do Arch Linux que você pode baixar do seu site oficial. Você pode escolher a opção de download direto ou torrent download, que está em um servidor seguro. Antes da instalação, verifique se você tem 20 MB de espaço livre em disco e 1 GB de RAM no sistema.

Após baixar sua ISO grave a mesmo em um CD ou tranforme em um Pendrive bootável. Recomento o Etcer.

Instalando o sistema base

Ao dar boot você verá a abertura do Arch Linux. Clique em “Boot Arch Linux (x86_64)” se seu sistema for 64 bits ou em “Boot Arch Linux (i686)“, que é para 32 bits.

Ao iniciar verifique se tem conexão com a internet, pingando para algum domínio. ex google.com

Antes de iniciar a instalação, você deve particionar sua unidade. Digite # fdisk – 1 e você verá a partição de disco do sistema atual. No meu caso meu HD tem 500GB

Criaremos 2 partições, uma para swap e outra pra o sistema raiz (/) Caso queira criar mais partições ex.: /home separada, o procedimento é o mesmo. Se você já tiver outras partições e não queira apagar tome cuidado com o que esta fazendo! Se tiver mais HDs em sua máquina observe que quando executou o comando fdisk -l cada HD vai estar representado por /dev/sda… /dev/sdb.. /dev/sdc… e cada partição fica em sda1… sda2..

Selecione -> dos

Selecione Free space / [ New ]

Vou criar com 2GB para fazer de swap

[ primary ]

[ Type ]

82 Linux swap / Solaris

[ Write ] / Yes

Nossa partição sda1 está criada.

O restante do HD vou criar uma partição raiz (/)
Selecione >> Free space [ New ] / [ primary ]/ [ Bootable ] / [ Write ]

Ative a partição swap:

Formate o disco recém-particionado digitando:

Se você esta tendo dificuldade com o idioma do seu teclado tente:

Monte a partição raiz (/) para iniciar a parte de instalação digitando:


Se você criou outras partições ex /home “sda3” use # mount /dev/sda3 /mnt/home

Vamos instalar o Reflector que é um script que pode recuperar a última lista espelhada da página MirrorStatus, filtrar os espelhos mais atualizados, classificá-los por velocidade e substituir o arquivo /etc/pacman.d/mirrorlist.

Inicialize a cópia do sistema para nossa partição:

Para conferir se tudo esta ok? Verifique com um ls se as pastas foram criadas em /mnt.

Após a instalação base, crie o arquivo fstab (nossa tabela de partições):

Alteramos a raiz do sistema para o diretório de instalação do Arch Linux

Eu particularmente sou fã do vim, mas você pode usar o nano, ainda vou instalar o bash-completion para ter o autocompletar.

Definições de idioma:
Edite o arquivo locale.gen e procure por pt_BR.UTF-8 UTF-8 e descomente (remova o # da frente)

Agora, ative-o digitando:

Agora você pode adicionar seu idioma ao sistema.

Sincronize as informações da zona para ter nosso horário correto.

Altere para:

Verifique se sua hora esta certa:

Digite o nome do seu host (archlinux):

Ative o DHCP, ele será iniciado no próximo boot buscando um endereço IP automaticamente.

Vamos dar um UP para nosso repositório com multilib e yaourt

Descomente a linha:

Adicione ao final:

Agora vamos criar o “terreno” para nosso usuário, primeiramente instalamos o sudo para poder executar comandos de administradores.

Vamos permitir que o grupo wheel, sejam capazes de executar tarefas administrativas.

Localize %wheel ALL=(ALL) ALL e descomente.

Agora criamos nosso usuário (no meu caso ele vai se chamar remontti) e após vamos colocar ele para pertencer ao grupo wheel e setamos uma senha para ele.

(Opcional) Se você irá instalar uma interface gráfica, seria interessante colocar seu usuário ao seguintes grupos:

Sete uma senha para o usuário root

A etapa final, é instalação do grub, nosso Bootloader.
Se não tiver outro sitema operacional execute o comando, ou veja o próximo comando.

Se tiver outro ou mais sistemas operacionais como windows execute:

Instale o grub em seu HD que esta fazendo boot na bios (caso tenha mais de um)

Agora saia, desmonte a partição e reinicie.

Entre com seu usuário após reiniciar para criarmos as pastas padrões (Download, Documentos…)

(Opcional) Caso sua instalação seja com intenção para um servidor somente texto, e irá querer acessa-lo via SSH remotamente instale o pacote sshfs, e habilite (enable) o mesmo para iniciar o serviço com o boot. Se você apenas quer usar ssh para acessar outros servidores remotamente, não habilite o mesmo, apenas instale o pacote.

Provavelmente terá que configurar seu teclado novamente para pt-bt

Instalando a interface gráfica

Antes de iniciar vire root/ ou logue com root

Para instalação do nosso servidor X vamos usar o Xorg

Vamos instalar então nosso xorg e suporte ao nosso teclado e mouse

Se estiver instalando em um notbook vai querer suporte ao touchpad

Continuando…

Você pode usar o seguinte comando para tentar identificar sua placa de video e saber qual drive de video instalar.


No meu caso estou instalando em uma máquina virtual. “InnoTek Systemberatung GmbH VirtualBox Graphics Adapter”

Instale o drive correspondente a sua placa:
ATI/AMD (radeon)

INTEL

NVIDIA

GENÉRICOS

VIRTUALBOX (É mais complicadinho)

Insira o CD de adicionais do Virtualbox:

Você pode encontrar mais drive no grupo xorg-drivers

Para testar nosso servidor X esta funcionando execute:

Se abrir como a imagen abaixo tudo esta ok, para sair dela basta dar exit (crtl+d) para voltar.

Hora de escolher sua a interface!

* Budgie

* Cinnamon

* Deepin

* Enlightenment

* GNOME

* GNOME Flashback

* KDE Plasma

* LXDE

* LXQt

* MATE

* Sugar

* Xfce

* Liri

Conheça mais clicando aqui.

Agora vamos a escolha do gerenciador de entrada (Display Manager) Aquela telinha que ao ligar seu PC você escolhe seu usuário e digita a senha 😛

* Lightdm

* SDDM

* GDM

* LXDM

Para conhecer outros gerenciadores de entrada clique aqui.

Instalando pacotes básicos, agora já em seu ambiente grafico abra o terminal.

Configurações de Rede

Configurações de som, video e arquivos

Bluetooth (Não testei)

Impressão (Não testei)

Extras
Navegado firefox+ptbr, plugin do flash, compactadores, ssh e o mlocate para localizar arquivos via terminal.

Como trabalho com redes alguns desses pacotes acho fundamental.

Você pode querer instalar ainda (faça suas escolhars

Customize bash

Adicione:

Comandos Básicos do Pacman e Yaourt
sudo pacman -Sy = sincroniza os repositórios.
sudo pacman -Su = procura por atualização.
sudo pacman -Syu = sincroniza os repositórios/procura por atualização.
sudo pacman -Syy = sincroniza os repositórios do Manjaro Linux.
sudo pacman -Syyu = sincronização total/procura por atualização.
sudo pacman -S pacote = instala um pacote.
sudo pacman -R pacote = remove um pacote.
sudo pacman -Rs pacote = remove o pacote junto com as dependências não usadas por outros pacotes.
sudo pacman -Rsn pacote = remove o pacote junto com as dependências não usadas por outros pacotes e junto com os arquivos de configuração.
sudo pacman -Ss pacote = procura por um pacote.
sudo pacman -Sw pacote = apenas baixa o pacote e não o instala.
sudo pacman -Si pacote = mostra informações de um pacote não instalado.
sudo pacman -Qi pacote = mostra informações do pacote já instalado.
sudo pacman -Se pacote = instala apenas as dependências.
sudo pacman -Ql pacote = mostra todos os arquivos pertencentes ao pacote.
sudo pacman -Qu = mostra os pacotes que serão atualizados.
sudo pacman -Q = lista todos os pacotes instalados.
sudo pacman -Qo arquivo = mostra a qual pacote aquele arquivo pertence.
sudo pacman -Qdt = lista pacotes desnecessários, sem dependências
sudo pacman -Rns $(pacman -Qqdt) = apaga pacotes desnecessários, sem dependências
sudo pacman -A pacote.pkg.tar.gz = instala um pacote local.
sudo pacman -Sc = deleta do cache todos os pacotes antigos.
sudo pacman -Scc = limpa o cache, removendo todos os pacotes existentes no /var/cache/pacman/pkg/.
sudo pacman-optimize = otimiza a base de dados do pacman.
sudo pacman -Sdd = instala ignorando as dependências.
sudo pacman -Rdd = elimina um pacote ignorando as dependências.
sudo pacman-mirrors.conf = para gerenciar pacman.cof
sudo pacman-mirrors -g = para gerar um novo mirrorlist
sudo pacman -U home/user/arquivo.tar.xz = instalar pacotes baixados no pc
sudo pacman -U http://www.site.com/arquivo.tar.xz = instalar pacotes baixados via download
sudo pacman -Qem = lista pacotes instalados do repo AUR
sudo pacman -Rscn = desinstala pacotes e suas dependencias e seus registros, tudo.
sudo pacman -S pacote –nonconfirm = Instala o pacote sem precisar confirmar com “yes/no ,S/N”…
sudo pacman -Syu –ignoregroup pacote1 , pacote2… = sincroniza os repositórios/procura por atualização e ignora os grupos dos pacotes solicitados

yaourt -Syua –devel = sincronizar a base de dados
yaourt -Syyuua = atualizar o repo AUR
yaourt -Ss nome = pesquisar no repo AUR
yaourt -S nome –noconfirm = instalar pacotes do repo AUR
yaourt -R nome = remover pacotes do repo AUR
yaourt -Rsn nome = remover pacotes + dependências do repo AUR
yaourt -Syu –devel –aur = sincronizar a base de dados e atualiza pacotes

Rudimar Remontti

Trabalho atualmente como Gerente de Redes em um Provedor de Internet no Rio Grande do Sul.

Você pode gostar...

16 Resultados

  1. Marcelo Costa disse:

    Parabéns pelo post, amigo. Estamos em 2019 e o tutorial está 100% funcional. Salvou a pátria!rs

  2. Jose Duarte disse:

    Excelente POST
    Eu que sou iniciante aprendi muito, não tinha encontrado nada, ainda, com tanta riqueza de detalhe.
    Parabéns

  3. Diego disse:

    Sr Remontti, está de parabéns seu artigo, mais do que completo.

  4. Everardo Cavalcante disse:

    O brigado por disponibilizar informações precisas e completas!!

  5. draggom disse:

    errado: # genfstab -U /mnt >> /mnt/etc/fstab, é: # genfstab -p /mnt >> /mnt/etc/fstab

  6. Alexandre Rangel disse:

    Comentando apenas para deixar meu agradecimento, pois seu post foi completo e esclarecedor. Nunca tinha instalado uma distribuição de maneira manual e dessa vez consegui. Obrigado.

  7. Cassio Jose de Jesus disse:

    Boa tarde Rudmar,

    Excelente POST.

    Eu fiz a instalacao usando o X servr Waylad e como o KDE.
    Porem estou com um problema, que nao sei se pode me dar uma luz.

    Configurei o teclado para br-abnt2, mas os acentos nao funcionam, e depois de muita tantativa, consegui fazer funcionar, mas tenho que clicar duas vezes e na tecla de acento, pois se nao nao funciona.

    Ja pegou algum problema do tipo?

  8. Pedro Pacheco disse:

    Muito bom esse tutorial.. me ajudou muito obrigado.. q continue esse belo trabalho 😀

  9. Marlucio disse:

    Tenho problema com a instalação do grub.
    Deu o seguinte erro: cannot fins EFI directory
    Como resolver?

  10. Felipe RP disse:

    Não precisa usar “mkinitcpio -p linux” ?

  11. Fabio Soares disse:

    Muito bom seu trabalho, atualmente uso apenas Debian e Ubuntu, estava me sentindo sem liberdade em relação à customização de meu sistema, e decidi partir para o Arch Linux, estava um pouco perdido no começo mas com o seu post me ajudou de mais, muito obrigado pelo trabalho e pela documentação!

  12. Wilson disse:

    Simplesmente “SHOW” parabéns pelo belo trabalho que fez disponibilizando o seu tempo neste tutorial.

  13. Matheus disse:

    Olha parabéns pelo tutorial! Abarca inúmeras partes da instalação que outros não mencionam. Muito bom mesmo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *